Translate

My MTB has DIABETES

Diabetes is something that cycling with me since 21 years ago, I’m 41. The blue O Project regarding the disclosure of diabetes disease associated with the practice of MTB, talking, discussing and to clarifying some aspects, from who has to deal with these two situations simultaneously.

IV Trail Running Vila de Nisa - TLVN 30K, 5 Nov


Boas corridas,

Não fazia trail há bastante tempo, para ser sincero, muito mesmo! No trabalho avisaram-me; "este ano é mais difícil", mais acumulado positivo significa na prática uma maior dor de pernas... Disse-o ao amigo José Amaro, vinha para se vingar do ano passado!

Acordei com uma glicémia de 165mg/dL, reduzi a basal e fiz o bolus para o pequeno-almoço. Levei 1/2 banana para comer 2h depois, mesmo antes de "começar a festa"!



Ao 8K, numa subida, verifiquei que o medidor que levo para as provas, não tinha fitas!!! Íamos em direção à Srª da Graça, local do 1º abastecimento. Falei com o Carlos Teixeira da SPEM (Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla). Apresentámo-nos identificando as nossas doenças, mas falamos pouco, tínhamos de ir aos 30K, mas mesmo assim parecia que estávamos numa sala de um consultório, com bufet e uma vista campestre brutal...

Sem fitas para avaliar a glicémia... Numa situação assim impõem-se o conhecimento da doença, do nosso corpo, a actividade praticada bem como o esforço no dispêndio energético. Estive sempre em constante hidratação, Vitargo Electrolyte e algum Carboloader. Em todos os abastecimentos; água, coca-cola e hidratos; pão com chouriço, folhados mistos, algumas peças de bananas e laranjas, frutos secos e barras de cereais... Por norma faço um rodízio do que como em função do que pago! Tem dias que por ser magro engano bastante!


Os abastecimentos são fartos, as marcações são irrepreensíveis, as pessoas afáveis, mas as planícies alentejanas, essas, ficaram todas nos postais...

Grande parte do percurso é conhecido, e todos partilhamos da sorte de não passar por nenhum sítio fustigado pelos fogos de verão. Outras tantas subidas, descidas e as pernas começaram aos "gritos", mais um ponto de controlo - Pé da Serra - ao lado do café central onde os populares nos "atiram" forças, parei, como outros tantos, numa fonte para abastecer antes de ficarmos de frente para a "parede" do trail de Nisa.

Lá pelo meio apanhei o Zé "agarrado" a um poste para atenuar os impropérios que lhe saíam da garganta, lá em baixo tinha tido as famosas cãibras neste tipo de jogo. Zé, isto é tudo um esquema para nos fazer voltar, eu cá alinho!!!


Lá em cima o merecido abastecimento, pela dúvida dei 2 unidades de rápida e vim a comer e beber descida abaixo, as pernas já "berravam", dificilmente chegava dentro das 5 horas do ano passado. Entre estes 8/9K tinham o ultimo abastecimento, a festa era tal que quando cheguei disse; "lá longe, pelo barulho, pensei que a meta era aqui". "Já não falta tudo, só 3K, dois planos e um em ligeira subida". Socorro!!! O Zé ficou a hidratar com uma "mini beer". Chegamos. A glicémia antes do banho estava a 131mg/dL.

Para o ano vingo-me eu! Passados 5 dias ainda me doem as pernas - já não faço aquela cara a andar - mas as duas unhas do pé, que tive de "remendar" a meio caminho, devem ser prenda de Natal. Há males que vêm por bem!!!

Corridas e muitas caminhadas boas,
casf
#ProjectoblueO
ADBB-Associação de Diabéticos da Beira Baixa
#ChangingDiabetes - Novo Nordisk Portugal
#vitargoathlete Vitargo & Energikakan
GripGrab
Polisport Bicycle
Silincode Portugal
Ciclonatur
FeelsBike
Freego Bolsas Para Insulina
Abbott
EM3

Sem comentários:

Enviar um comentário