Translate

IRONMAN 70.3 Cascais Portugal


Bom desporto,
Em Dezembro de 2016, já na meta, após terminar a Corrida dos Madeiros, a São Silvestre de Castelo Branco, numa conversa de amigos ouvi que Cascais iria receber o Ironman 70.3 no próximo ano.
Referi uma coisa do género “isso é a cereja no topo do bolo de qualquer amante do desporto, mas eu sou diabético e não posso comer muito bolo…”.

Desportista amador sem um seguimento profissional no plano nutricional e físico, e diabético, a iniciativa era atrevida, mas “atirei a seta”!
As garantias financeiras vieram de apoios já de longa data, mas numa conversa informal no trabalho e do que represento para os colegas surge a garantia para fazer a inscrição, fruto do que cada um retirou do seu salário. Criou-se assim os logo "amigos da diabetes".
Foi um fim-de-semana louco, 2200 atletas, mais de 70 países, a entrega dos sacos de transição foi passado para as 4:30h de Domingo, o dia da prova. Com 4 horas de sono a minha diabetes ia dando noticias - hiper - com contagem de hidratos feita e a correção tomada, as devidas reduções pelo esforço que iria despender, é aquela parte da “tabuada”, aliada ao tiro no escuro, mas sabendo qual é o alvo que se pretende acertar… Mas os nervos!!!

A natação era o "handicap", saí na última “caixa” a dos mais de 45min. para fazer os 1,9Km de natação que no meio tinha uma “australian exit” - uma passagem a correr pela praia e nova entrada na água para o resto do percurso.
Nos 40K da bike parei para corrigir a glicémia, não descia, sem comida, só bebia eletrólitos e água. Mais de 45min. para a tendência começar a descer, já a chegar à nova transição para a corrida, comecei a comer.
Aqui foi a loucura, 5K para lá e 5K para a baía outra vez, com o público a “puxar” pelo teu nome em várias línguas, a família a apoiar, um som ensurdecedor. A chave é o controlo, o FreeSyle Libre é impar, vamos a par de tudo, acho que não falhei nenhum abastecimento, água, cola, eletrólitos, fruta, água, os chuveiros…
Escrevia como resposta a um amigo, “a superação do ser humano aumenta-lhe a sapiência, sobretudo porque nos refina os medOs”. Depois disto a minha diabetes ficou metade de ferro, sempre comi a cereja! Define objetivos por pequenos que sejam, esse é o primeiro passo para aprender mais.
Desporto bom,
casf

Sem comentários:

Enviar um comentário