Translate

My MTB has DIABETES

Diabetes is something that cycling with me since 21 years ago, I’m 41. The blue O Project regarding the disclosure of diabetes disease associated with the practice of MTB, talking, discussing and to clarifying some aspects, from who has to deal with these two situations simultaneously.

PT Open XCR 24H 2ª etapa Monsanto, Lisboa / 2nd round


Boas pedaladas,

Confesso-me, nunca tinha feito uma viagem tão grande para participar numa prova de BTT.
Fomos em estilo caravana, o meu amigo Pedro Roxo da www.bicicletas-amieiro.com e eu chegamos ao Parque de Campismo de Monsanto pelas 10h, a tempo de fazermos o chek-in e instalarmo-nos, ainda só ameaçava chover pelo meio de sol, mas com tantos pinheiros quase não se via o céu.

Se de manhã tinha 77 mg/dL e uma ligeira dor de cabeça, sinal de hipo para mim, antes da prova iniciar tinha um valor bastante alto, com o pequeno almoço tão cedo (combate à hipo), redução de unidades (para a prova), e um café numa área de serviço, "enganei" o estomago com uma barra de cereais. Entre o preparar das coisas tive tempo para conhecer e conversar, pessoalmente, com alguns amigos do "Facebook".

11:15h Briefing - Com vários ávidos para a dificuldades técnicas  do percurso e "ocasional" falta de fitas, em determinados zonas, alerta também dado por quem vinha da volta de reconhecimento.

12:00h Início -  Trilhos estreitos, a dificuldade de algumas subidas e descidas, as zonas verdadeiramente técnicas com raízes, drops acentuados, rochas soltas, silvas que nos "acariciavam" os braços... Rapidamente separaram os atletas ao seu tipo de andamento e respectivamente para a prova a que cada um estava inscrito.

As primeiras 2 voltas foram com o Pedro (1ª volta com 23:...min), constatamos juntos os pontos mais críticos, ele com um andamento superior segiu para a 3ª volta, eu "encostei" para nova ingestão, tendo em conta fazer 3 voltas seguidas a um ritmo mais lento. Foi nesta pausa que conheci os primeiros patrocinadores do Projecto blue Owww.ROTAPRO.pt, estava a Projecto muito "verde", com um email deram retorno no dia seguinte AFIRMATIVAMENTE, na altura fiquei louco de contente, a "idéia" estava a concretizar-se!

Entrei para a terceira volta com mais técnica nas passagens difíceis, o sol espreitava e até "apertava" nos poucos descampados do percurso, mas havia pontos em que os óculos escuros dificultavam a visão, contei quatro passagens de chip na meta, antes caíra, estava praticamanete parado, raspei com o
gêmio num paú afiado e abracei-me a umas silvas que me mostraram o seu amor por mim! Aúúú!!!
Na 5ª volta começou a chover, já sem óculos - não via nada - comecei a sentir a chuva que a cada pedalada ia aumentando, de tal forma que rapidamente se tornou em dilúvio, estava no cimo do parque e caí um relâmpago ali perto, pelo barulho parecia que íamos "fritar", as árvores não deixaram ver onde teria caído, a água, essa começou a escorrer tornando "quase impossível" a transposição dos trilhos, havia quem passava não sei se se aperceberam que estava a cair um temporal, é que nem abrandavam!!!


 
Lá do cimo segui pelas escadas que pareciam o Niagara, sem saber por onde ir, fui para baixo onde "ficaria" a meta, cheguei com uma alteração considerável no percurso - "saltei" tudo o que era trilho - sendo sincero comigo mesmo não passei na meta pois essa volta, bastante alterada, não a contabilizei nem para mim.

Lá em baixo havia corredores, que continuo a dizer, iam passando, acho que "não se aperceberam que chovia", como se nada!!! Pela situação e o quebrar no andamento fiquei GELADO já passava das 16:30h dirigime ao banho QUENTE. A minha prova tinha acabado.

A glicemia estava alta, os planos tinham saído ao contrário, altura de dar insulina rápida e prestar apoio ao meu amigo Pedro (na modalidade das 12H), juntamente com o staff que o tinha acompanhado. Chega de uma volta nada fácil, caíra numa descida onde bateu com alguma violência contra uma poça de lama, que o fez perder o conta-quilometros. Vestido de lavado e bem alimentado, o sol raiava outra vez, assistimos ao finalizar da prova das 6 horas, uns campeões, o 1º e 2º registaram 10 voltas!!!

Foi altura para me despedir com um quem sabe até Proença!

Na viagem para Castelo Branco, já noite dentro, o Paulo Alves, representanten da Canyon Portugal, questionando-me pela prova, informa-me que a Revista Biking aventura, os média partner do PT Open XCR, tinham publicado a "idéia" do Projecto blue O, pag. 10...

Pedaladas boas,
casf


English
Good cycling,

I confess myself; I never had done such a long journey to attend a mountain bike race.

We went on a caravan style, my friend Pedro Roxo from www.bicicletas-amieiro.com we arriving at Monsanto Camping Park nearly 10:00am, on time to do the check-in and set down our stuffs, with the many pines we hardly see the sky.

If in the morning I had 77 mg/dL and a slight headache, to me are signs of low blood sugar - hypo - before the race start I measure and it was quite high, with a breakfast so early (anti-hypo /caloric), reduced my insulin units (for the race), and a coffee on a service area on the high way, I "cheated" my stomach with a normal cereal bar. Among preparing all things I had time to meet and talk personally with some friends from "Facebook".

11:15am - Briefing, with many warnings for track technical difficulties and "occasional" missing tapes, on certain areas.

12:00pm - Start, slight tracks, the difficulty of some ups and downs, truly technical areas with roots, drops, loose rocks... Quickly the athletes were separated to their type of ride, training and, respectively, for the hours that each one will do; 6H, 12H and 24H.

The first 2 laps were with Pedro (1st one on 23:... min), we find together the most critical points, they higher train he went for the 3rd round, I "stopped" for a new ingestion, taking into account to do 3 laps followed, on a slower pace. It was on this break that I speak personally with the first sponsor of blue O Project, www.rotapro.pt, the project was very "green" with a given return email next day AFFIRMATIVELLY, I went crazy, and the "idea" was to become visible!

I entered for the third round with much more technique on difficult passages, the sun peeked up and "shaking" in a few open spaces of the route, but there were points where the sunglasses difficult to see some points, I counted crossings on the goal with my ship, before on 3rd round I fall! Hauch!!!

On lap 5 started to raining, now without sun glasses, because I saw nothing, I began to feel the rain that every pedal stroke was rising, quickly became overflow, I was on top of the park and I listen one lightning nearby, by the sound it was like we were going to "fry", the water began to flood the tracks, making his transpositions nearly "impossible", there were some that haw they pass I thing they didn’t become aware on the storm, they nearly slowed down!

Not knowing where to go, I went down, where it "would be" the goal, arrived with a considerable change on the circuit – I "jumped" all that was technical tracks – I don’t validated even for or to me.


Some runners they went by the finish line, I think "they did not realize it was raining"! With all rain situations I went really cold, it was more than 16:30pm I went to a HOT bath. My race was over.

After the bath I measure my blood sugar, high, I put some quick insulin units and provide support to my friend Pedro (on 12H proof) together with the staff who had accompanied him. New dressed, washed and well fed, the sun shine again, together we saw the 6 hours proof end, really champions, the 1st one registered 10 laps!

It was time to say goodbye, maybe, who knows, in Proença a Nova!

On the way to Castelo Branco, night already, Paulo Alves, Canyon Portugal representative, asking for the event and my performance, informs me that Biking adventure Magazine, the media partner of the PT XCR Open, had published the "idea" of the blue O Project, pag. 10.

Rides good,
Casf

Sem comentários:

Enviar um comentário