Translate

My MTB has DIABETES

Diabetes is something that cycling with me since 21 years ago, I’m 41. The blue O Project regarding the disclosure of diabetes disease associated with the practice of MTB, talking, discussing and to clarifying some aspects, from who has to deal with these two situations simultaneously.

Selinda BTT - Sertã




Boas pedaladas,
Uma glicémia dentro de valores controlados, tomei um pequeno-almoço simples e rumei à Sertã, a temperatura, lá fora, oscilava entre os 7°C e os 11,5°C enquanto o Bill Evans me "cantava ao ouvido".
Depois de levantar o dorsal, com bastante tempo, bebi café e preparei tudo, dirigi-me ao controlo, já o specker chamava por nós. A essa hora a temperatura estava algo fresca mas o anunciado era de um dia estival.
Ao km 5 houve a separação dos percursos e desde aí segui com o Gabriel Neves, que conheci nesse momento. Com o seu conhecimento da região mal era preciso GPS, sabia o nome de todos os locais que percorríamos. Desde cedo recorri aos bolsos para substanciar as pedaladas, até ao abastecimento praticamente foram 2/3 do acumulado total.


Este percurso prima por vistas fantásticas, as que ladeamos pela barragem do Cabril eram incríveis, esses desfiladeiros anteviam umas subidas valentes sendo compensadas pela sua beleza!
Em casa tenho reputação de tudo me acontecer quando vou a provas de BTT... É bem verdade, principalmente porque não fico deitado, e mesmo assim...!
Antes do 1º abastecimento, os que seguiram para os 65 km circulávamos perto uns dos outros (uns 10 riders, tirando os da frente que tomaram banho de água quente), descobri "estar a perder ar" na roda traseira. A longa descida pela calçada passando pelo túnel levava-nos ao 1º abastecimento. A fantástica vista na encosta do rio não ficou registada pelo aparato ao pneu. Enchi e enquanto comi aguentou-se. O medidor também não funcionou, as fitas deviam estar fora de validade... Refiz o VITARGO ELECTROLYTE, um pouco de sumo com uma sandes de queijo, uma barra – algumas para o bolso - e uma banana.

Ladeando as várias poças de lama, "não registi" e caí, amparado com o pé e a mão, já desequilibrado, para dentro da poça de uma água termal, cor camel. Pouco mais à frente (o furo só aguentou esses primeiros quilómetros de subida), voltamos a parar (talvez pelo km 30) e com o Gabriel procedemos ao remendo do problema. Em plena subida, deixamos "fugir" todos ou outros...



Este percurso tem “single tracks” incríveis, muitos são acompanhados por construções em madeira, propositadamente construídos pela Organização.
 
O último túnel é sempre fabuloso, uns 30m completamente no escuro, este ano tinha água pelos pés.


 
As fitas do percurso, os avisos de perigo, os cruzamentos de estradas com elementos a supervisionar, dou os meus parabéns, tudo perfeito! Perto do final voltamos a ser 7 corredores (recuperamos o tempo do reparo ao furo)!
 
 
Alguns aspetos menos bons;
No 2º abastecimento, já não tinha praticamente nada, uns metros à frente iam retirando algumas fitas, achamos estranho e informamos não sermos os últimos. O 3º abastecimento foi “encontrado” sem ninguém e a poucos kms do anterior.
Pelo acumular de lama nos últimos quilómetros, com zonas alagadas, a 800 m da meta fiquei com a bike à mão! O remendo descolou!!! Acabei sentado no jipe vassoura, passava das 15:30h!
 
Terminei sem retirarem o meu tempo, assim como o de vários companheiros, pelo avançar da hora, na meta, já se arrumava tudo…

Resumo:
Distância 62.75km
Tempo 6:20:11h em movimento 4:53:57h
Calorias 2.502
Ganho de elevação 2.211m

Pedaladas boas,
casf


ENGLISH


Good cycling,

Within my blood glucose value controlled, I took a simple breakfast and headed to Sertã, temperature, outside, was between 7°C and 11.5°C while Bill Evans "sang to my ear."

After I lifting my dorsal, with enough time, I drank coffee and prepared everything, I went to control point, the speaker called by us.


At this time the temperature was cool but the announced was a summer day. Separation tracks was at 5km, from there I follow with Gabriel Neves, who I met at that time. With his knowledge of the region was barely need GPS, he knew the names of all the places that we toured. Early I resorted to my pockets to substantiate my cycling until, the supply was almost 2/3 of the total accumulated.


This route have fantastic views, those we pass through Cabril dam were amazing, these canyons climbs foresaw a serious uphill, being compensated for their beauty!
At home I have a reputation that all happen to me when I go to MTB events... It is true, mainly because I'm not lying, and yet...!

Before 1st supply, those who went for 65km, we followed close to each other (about 10 riders, off the front leaders, those, taking a warm bath), I discovered "being losing air" on the rear wheel. A long way down through the sidewalk through the tunnel took us to 1st supply. A fantastic view on the slope of the river, I didn't record anything by the apparatus to the tire. I filled and while eaten it held.


The glucose meter did not work, the test strips had to be out of date... I redid the VITARGO ELECTROLYTE, some juice with a cheese sandwich, a cereal bar - some for my pocket - and a banana.
Flanking the several mud puddles, "I didn’t resist" and I fell, already unbalanced, into a "water spa" puddle, camel color. Just ahead (the inner tube hole just "endured" those first uphill’s), and so we stop again (perhaps by 30km), with Gabriel we proceeded to patch the problem. In full ascent, we let "get away" the others...

This route has amazing single tracks, many have wooden buildings, purposely built by the Selinda BTT Organization.


Last tunnel is always fabulous, 30m completely in the dark, this year had water by the feet’s.
The signaling tapes along the course, danger warnings, road intersections with elements supervising, I congratulate, all was perfect! Already, by the end, we returned to 7 runners (we recover the time fro, the hole repair)!


Some less good aspects;
On 2nd supply, had practically nothing to eat, a few meters ahead, they already took some signaling tapes, we find strange and inform we weren't the last ones. 3rd supply was “found” with no one and really closes from the previous.

From the mud and flooded spots on the last kilometers, 800m from the end I got the bike by hand! The patch went off!! I ended up sitting in the "jeep broom" was 15:30pm!
I finished without log my time, the same for some riders, perhaps the hour time advancing and the finish arch no longer was there...

Cycling good,

casf

4 comentários:

  1. Carlos, à dias assim, partimos para um passeio de bicicleta e acabamos por nos vermos no meio de uma aventura! Importante é que fizeste tudo para ultrapassar as dificuldades e para desfrutar o mais possível dos trilhos e paisagens deslumbrantes que essa região nos oferece.
    Quanto à reportagem, MUITO BOA! Parabéns
    ABRAÇO
    Silvério

    ResponderEliminar
  2. Obrigado,
    Forte abraço Silvério
    Carlos

    ResponderEliminar
  3. Carlos há dias assim que não conseguimos atingir os nossos objectivos mas há que seguir sempre em frente e pedalar mais fOrte.
    Quando puderes mete selante nos pneus e tira as camaras de ar...
    PFCJ

    ResponderEliminar
  4. António,
    Obrigado pelo conselho, não é coisa que não tenha feito/testado já! Mas...
    Foi bOm, serve para lembrar!
    Pedaladas bOas,
    casf

    ResponderEliminar