Translate

My MTB has DIABETES

Diabetes is something that cycling with me since 21 years ago, I’m 41. The blue O Project regarding the disclosure of diabetes disease associated with the practice of MTB, talking, discussing and to clarifying some aspects, from who has to deal with these two situations simultaneously.

1º BTT do Empreeendedorismo da Incubadora de Empresas de Idanha-a-Nova




Boas pedaladas,

A blue O foi no passado fim de semana à vila de Idanha-a-Nova - vila esta da minha infância, não fosse onde os meus pais nasceram e eu brinquei algumas férias de Verão - juntamente com o António (nadador) o Carlos Luís (a criança que não para quieta e com a bike nova já não para mesmo nada) e a Catarina (aquele apoio tão especial).

Foram 3 horas a dar ao pedal num circuito fechado com 7 Km em redor da zona industrial da respectiva vila.

O amadorismo esteve em força, existia a presença de equipas compostas por famílias de pais e respectivos filhos num circuito com alguma parte técnica mas, no meu entender, muito rolante.

O António anda-se a habituar "à coisa" e foi dar-lhe até que as costas lhe mandaram parar ou melhor abrandar.

Já eu fui muito bem com um valor de glicémia de 158 mg/dL foi baixar a quantidade normal de insulina, antes do pequeno almoço, umas barritas no suceder das voltas, um "platano" e muita água para "hidrorefrescar" o body.

Na minha penultima volta levei o mais pequeno, que me perguntou por um dorsal, uma vez que estava a parcicipar, palavras do sujeito!!! Paramos algumas vezes, insisti com ele muitas mais e no final o veredicto na sua "bina" nova foi de; "bueda fixe" num dialecto de uma criança de 6 anos, acabados de fazer, em que as silabas parecem não sair todas da sua boca!

Depois dos banhos esperava-nos um almoço daqueles...


Pedaladas boas,
casf

Os apoios


Boas pedaladas a todos,

Tenho relatado algumas circunstâncias, ocorrências, situações e respectivas soluções e sei lá mais o quê, sempre como tema base a DIABETES no BTT! Na realidade a esta temática podemos agendar-lhe muitas outras.

Hipos e hipers são um “básico”, é do género, aquele pulôver de uma só cor - se for para mim é azul marinho, sffv - que fica bem com qualquer tipo de vestimenta que se ponha, é que estamos a falar de um básico!!!

Durante as “pedaladas” que tento transcrever para as minhas crónicas a hipo vem ter, quase, sempre comigo e a hiper agarra-se-me às pernas, sempre que já vou em ”velocidade cruzeiro” e depois, regra geral, surge o descontrolo do plano.

No BTT com DIABETES a amizade ajuda bastante, digo isto quando não é em circuito fechado que a cada volta a Catarina ou me “chapa” numa foto ou me pergunta se tudo está bem, mas digo-o com experiencia própria, daí mais uma vontade de ter tido a intenção de criar um equipamento próprio para dinamizar, ainda mais, esta temática no mundo do BTT.

Hoje falo de quem me apoia, CANYON e ROTAPRO.
O representante da marca em Portugal, por coincidência, mora na minha cidade, é um amigo que me diagnostica a máquina, como ela tem muito mais andamento que o dono, é raro ir ao “bloco”, vulgarmente conhecido por assistência mecânica.
A ROTAPRO foi daqueles primeiros, inofensivos, mas muito ambiciosos contactos a pedir apoios, respondendo-me passados uns dias afirmativamente. Estes amigos vestem-me como se fosse a festas - de smoking - as marcas que representam, DESCENTE, ULTIMA, LAKE são materiais de primeira no mundo do ciclismo, bons acabamentos e de qualidade que, claro, também se pagam!

Os meus pedidos de apoio ainda continuam, vou lendo, lembrando de uma marca e insisto, mas a “dita” crise abriu a mala e todos os dias tira uma roupa nova. Todos se socorrem dela para afiançar uma resposta negativa a qualquer tentativa de apoio que é pedido.

Resumo-vos a minha procura; comecei pelas farmacêuticas ligadas à diabetes, associações que promovem a luta e o seu combate, pelas que estão ligadas à pratica desportiva e depois as marcas do mundo do ciclismo, mesmo internacionalmente tive contactos e reparei que é como os CV são mais os que não dizem nada que os que te dão força para o projecto mas… a crise, não deixa dar apoio, mas alguns respondem!

CANYON e ROTAPRO foram os pioneiros em apoiar alguém, que logo no inicio, lhes garantiu que nunca chegaria a pódio algum, mas brio próprio não me falta e força de vencer também não. Por isso cá estou na luta diária…

Obrigado a voçes quem me seguem.


Pedaladas boas,
casf